Jeep Gladiator quer conquistar mercado de picapes, sendo diferente de todas

Jeep Gladiator foge a qualquer padrão

É um antídoto estético e, sem dúvida, também estratégico, para a homogeneidade dos estacionamentos.

Os americanos compraram 524.000 das chamadas picapes compactas (médias para o padrão brasileiro) no ano passado — cerca de 1.400 por dia –, nenhuma delas com portas removíveis.

Dentro de poucas semanas, essa pequena, mas notável lacuna no mercado será preenchida pela Jeep Gladiator, um veículo totalmente novo que representa a tentativa inicial da Fiat-Chrysler de voltar a um dos segmentos mais aquecidos do setor.

 

A tão aguardada Gladiator apresenta enormes diferenças em relação às picapes rivais — e não apenas nas portas. Para aumentar o fluxo de ar, o para-brisa se dobra e a capota pode ser retirada. A porta traseira pode ser travada em uma posição meio abaixada para suportar melhor uma pilha de madeira compensada. E a transmissão manual é padrão — algo tão na moda hoje em dia quanto um toca-fitas.

 

“Não há nada parecido no mercado”, disse Eric Lyman, analista do site TrueCar. “Muitas pessoas vão olhar e dizer: ‘Uau, essa é a picape mais interessante que eu já vi.'” É como se os designers da Jeep tivessem juntado uma série de ideias atípicas na linha de montagem, conceitos que o tímido setor automotivo da atualidade elimina sem pensar.

As econômicas sinergias decorrentes da consolidação, da regulação e da aversão geral a prejuízos levaram a menos riscos e, portanto, a uma opção pela média em termos de design e recursos. É por isso que aqueles que não usam picapes estão dirigindo cada vez mais SUVs pequenos e arredondados, alimentados por lentos quatro cilindros, como os descreve minha colega Hannah Elliott. A Gladiator decididamente não é isso.

 

“Muitas dessas picapes são intercambiáveis — não necessariamente diferentes além da chapa de metal”, explicou Scott Tallon, chefe de marketing da Jeep. “Nós trabalhamos nos detalhes da embalagem e do conteúdo para algo que é diferente e único. Acho que são essas pequenas nuances que realmente a diferenciarão.”

 

A Jeep ainda não está aceitando encomendas, mas está recebendo nomes e e-mails de clientes em potencial. Até o momento, essa lista de possíveis interessados é mais longa do que a de qualquer outro Jeep recente, informou a empresa.

Peculiaridades à parte, a Gladiator também cumpre os requisitos comuns para picapes. Seu motor V6 padrão tem 285 cavalos de potência e reboca até 3.470 quilos. A base é robusta o suficiente para suportar 725 quilos, aproximadamente o peso de uma vaca, sete motos ou 20 labradores.

 

Ela está cheia de organizadores moldáveis e pequenos compartimentos na cabine que podem ser trancados para o caso de alguém querer deixar o veículo sem portas durante o jantar.

 

Estas são as especificações de que a Jeep precisará se quiser ganhar a preferência dos compradores de picapes. A Gladiator tentará roubar mercado especificamente da Toyota Tacoma, que domina o segmento de picapes compactas há décadas.

A Toyota atribui o sucesso à segurança, à confiabilidade e à persistência. “Para ser honesto, nunca conseguimos fazer frente à demanda”, disse o diretor de marketing da Tacoma, Don Johnson. “Temos muita fé em nossos produtos, em nossos consumidores e em nossa herança.”

 

Fonte: https://carros.uol.com.br

AntenadosVix - ©Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados
Administrado por FlashMais Comunicação e Marketing
AntenadosVix - Sorteios